DIONORINA

DIONORINA, aos 10 anos de idade, já se apresentava nas rádios da Bahia. Mais tarde vieram os shows e apresentações em casas noturnas de Salvador e Rio de Janeiro.

Em 74 decidiu voltar à terra natal para aprimorar seus estudos de música erudita. Ao receber o título de Solista pela Universidade Federal da Paraíba e Teoria Musical e Percepção Artística pela Universidade Estadual da Bahia em Feira de Santana, passou a fazer músicas para programas de TV, entre eles, trilhas e jingles para a TV Subaé – Feira de Santana (Rede Globo – Bahia), trilhas sonoras para cinema no filme “Cenas do Rio”, de Leon Kassid, no filme “Rádio GoGo” e trilhas para teatro, nas peças “Império do Condor” de Edson Nequeti, “Revolta dos Urubus” de Manoelito Guimarães e “A Revolta de Canudos” também de Manoelito Guimarães além da trilha para o grupo de balé da Earte-Ba, Tema de Lucas, com coreografia de Antonio Pitanga e direção artística de Antonio Godi.

Em 93, ganhou o Troféu Caymmi, o prêmio mais importante para quem produz música na Bahia, na categoria de Melhor Show – “Música das Ruas” e Melhor Música – “Porrada de Polícia”, o que lhe garantiu a gravação do primeiro CD – “Música das Ruas”.

Embora seja um admirador e divulgador do reggae tradicional, ele se mantém atento às novas influências e não deixa de fazer experimentações, por isso sua música é uma fusão de estilos sem deixar de prevalecer a qualidade em suas composições. Já recebeu inúmeras premiações por seus trabalhos, além de participar de vários festivais e shows por todo o Brasil, incluindo carnavais e micaretas, arrastando grande público com o Bloco Planeta Reggae, em Itabuna – BA. Em 2004, o tema do bloco no carnaval antecipado, foi “TRIBUTO À DIONORINA”, uma homenagem a quem arrasta mais de 100.000 pessoas pela avenida.

Nenhum comentário

Postar resposta

© 2012 Casa da Música - Todos os Direitos Reservados