INKOMA

 


A cada dia, a cada instante de nossa história, estamos sendo influenciados pelo mundo em que vivemos, envoltos numa cadeia de informações que une todos os elementos silenciosa e constantemente. E como este não é um processo unilateral, também nós, enquanto partes dessa cadeia, influenciamos a tudo e a todos ao nosso redor, com nossas ações e pensamentos, ou até mesmo com nossa indiferença e ignorância. A princípio, esta pode ser uma premissa básica de qualquer filosofia barata, mas é possivelmente uma das melhores formas de se explicar a proposta apresentada pela banda baiana INKOMA. Marcando os quatro anos de história de um dos grupos mais atuantes do cenário musical alternativo da Bahia, um novo repertório traz grandes momentos do INKOMA, em músicas que mesclam agressividade e melodia, com letras fortes que, sutis ou diretas como um murro no estômago, buscam fazer o ouvinte pensar. Idéias criativas em melodias inusitadas e com muito punch, fazem desta uma banda totalmente peculiar e difícil de definir, já que cada membro possui formação e influência musical diferente. A combinação de guitarras encorpadas, muita garra na cozinha e vocal feminino variando de sussurros à brados irados se transformam numa avalanche rítmica e traduzem o sentimento contido em cada tema.
Desde 95 o INKOMA vem agitando o cenário baiano. Em meados de 96 a história se fortificou com a gravação da primeira fita demo da banda, “Pilha Pura”, hoje com mais de 1500 cópias por todo o país. Vieram na sequência os CDS coletânea Umdabahia (com os hits “Pirigulino Babilake” e “Mundo Imperfeito”), Na Mosca vol. 1 (com “Reaja” e “A Dança”) , participação no Tributo ao Ratos de Porão (com uma versão para “Não me Importo”, lançada pela Sonya Music de Brasília) , a adaptação em música do poema “Cabana e Vinha”, de Gregório de Matos, para a trilha sonora do vídeo G-Constelação no Céu do Boca do Infemo, dirigido por Pola Ribeiro. O bom desempenho do grupo em estúdio e nos palcos chamou a atenção da mídia local e nacional, culminando com boas críticas em fanzines, jornais e revistas especializadas como Rock Brigade, ShowBizz e Back Stage, e matérias nos programas Banda Antes e Lado B da MTV Brasil. Além de Salvador, a banda tem intensificado o trabalho de divulgação no interior da Bahia e em outros Estados como São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e Rio de Janeiro, onde a banda está entre as dez mais tocadas na programação da Rádio Bicuda FM. O crescimento profissional e musical do INKOMA, bem como do público que o acompanha é visível no decorrer desses quatro anos, e a idéia é se aprimorar cada vez mais. E é exatamente isso que os vocais de Pitty, as guitarras de Graco, o baixo de Mistério e as batidas de Thiago mostram a cada show.

Nenhum comentário

Postar resposta

© 2012 Casa da Música - Todos os Direitos Reservados